Funarbe completa 40 anos

Na noite do dia 19 de outubro,  a Fundação Arthur Bernardes (Funarbe) comemorou seus 40 anos em uma solenidade que reuniu colaboradores, clientes e parceiros.

A cerimônia comemorativa foi presidida pelo Diretor-Presidente da instituição, Rodrigo Gava, e contou com a participação de importantes nomes do cenário da Pesquisa e Extensão, além de figuras de renome regional: Demetrius David da Silva, reitor da Universidade Federal de Viçosa – UFV; Ângelo Chequer, prefeito de Viçosa/MG Prefeitura de Viçosa; Pedro Braga Arcuri, chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Gado De Leite; Evaldo Ferreira Vilela, presidente da FAPEMIG e Cristina Caldas, diretora de Pesquisa Científica do Instituto Serrapilheira.

Rodrigo apresentou o trabalho realizado pela Funarbe ao longo de sua história e agradeceu aos parceiros a dedicação de todos nestes 40 anos de atuação. Destacou o importante papel das fundações de apoio às universidades como facilitadora da relação público-privada e sua atuação em prol do desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação.

“O papel das Universidades é, entre outros, o de gerar conhecimento, mas é através das parcerias, viabilizadas pelas Fundações, que este chega até a sociedade”.  Evidenciou também os programas de apoio criados para a UFV e a significativa contribuição para a comunidade em geral, citando, dentre outros benefícios, a geração de emprego e renda e o programa de apoio às organizações da sociedade civil do município: atualmente, a Funarbe é responsável por cerca de 300 postos de trabalho.

O reitor Demetrius David da Silva ressaltou os bons resultados da parceria público-privada praticada pela Funarbe, tanto para as empresas e instituições parceiras quanto para a Universidade Federal de Viçosa – UFV, indicando que a UFV e a Funarbe mantêm uma parceria bem-sucedida e que cada uma das instituições executa papel fundamental para o desenvolvimento da outra.

A diretora de pesquisa do Instituto Serrapilheira, Cristina Caldas, destacou que um dos objetivos comuns entre a instituição e a Funarbe é estimular um ambiente de pesquisa menos burocrático e mais eficiente. “A Funarbe tem sido uma parceira incrível para oferecer o máximo de flexibilidade para os nossos grantees. Nosso objetivo é agilizar os processos e deixar os cientistas livres para fazerem o que sabem fazer: ciência”.

Durante a cerimônia, o presidente da Fapemig, Evaldo Ferreira Vilela, evidenciou as práticas de boa gestão de recursos públicos e privados que resultaram no histórico de bons serviços prestados pela Fundação, como a transparência e o compromisso em atender ao pesquisador.

 

Prêmio Funarde de Reconhecimento em Pesquisa

Durante a cerimônia, a Funarbe entregou o Prêmio Funarbe de Reconhecimento em Pesquisa ao professor Acelino Couto Alfenas, por sua trajetória como pesquisador comprometido com a geração de produção científica de alto padrão na Universidade Federal de Viçosa.

O Prêmio Funarbe de Reconhecimento em Pesquisa foi instituído em novembro de 2012 para destacar os pesquisadores que contribuem de maneira expressiva para o desenvolvimento acadêmico-científico da Universidade Federal de Viçosa.

Funarbe

A Fundação Arthur Bernardes (Funarbe) foi instituída no ano de 1979 pela Universidade Federal de Viçosa, com o objetivo de agilizar a gestão de recursos e assessoria, na busca de parcerias entre a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Órgãos Públicos ou Empresas Privadas; desenvolver industrialização e comercialização de bens, com base na difusão da tecnologia gerada no campus da universidade; bem como escoar, com grande proveito e benefício para a UFV, o excedente da produção não consumida pelo refeitório universitário.

Sua principal missão é prestar serviços de apoio às comunidades científica e acadêmica, atuando na gestão de convênios e contratos, de forma ágil, eficiente e transparente, dentro dos preceitos legais, em benefício das inovações tecnológicas e para o desenvolvimento do País.

Além da UFV, a Funarbe também gerencia projetos de outros parceiros nacionais e internacionais, auxiliando pesquisadores, professores e coordenadores desde a submissão e negociação das propostas até a prestação de contas às agências financiadoras.

 

Foto: Gabrielly Caneschi